Category Archive : Dicas Para o Homem

Hiperplasia prostática benigna (HPB)

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma doença benigna que afeta homens acima de 40 anos. Pode ser mais evidente com o envelhecimento. Consiste no crescimento (aumento) de uma parte da próstata , precisamente o que permite a passagem da urina da bexiga para o exterior. À medida que a próstata cresce, o ducto urinário se estreita na saída da bexiga e o paciente urina com dificuldade.

Quais são as suas causas

As causas da HBP são desconhecidas, mas provavelmente depende de fatores hormonais masculinos e da idade. Não tem nada a ver com câncer de próstata , embora ambas as doenças possam coexistir no mesmo paciente.

Como é diagnosticado?

Para diagnosticar a doença, é muito importante que o paciente explique ao urologista os sintomas ou sensação de dificuldade em urinar. Existe um questionário (IPSS ) para o paciente preencher e seu desconforto pode ser quantificado. O ultra-som permite a saber o tamanho da próstata, detalhe muito importante se você tem para realizar a cirurgia. Avaliar os rins e a bexiga é importante. Um teste de urina permite que você veja se há uma infecção na urina. Para conhecer o grau de obstrução causada pela próstata, você pode executar um fluxômetro urinário (quantificar a taxa de fluxo da corrente de micção em mililitros por segundo) e, se necessário, fazer um estudo urodinâmico(avalie como a bexiga funciona contra a obstrução). Um exame de sangue permite avaliar, entre outras coisas, a função renal e o PSA (para descartar a presença de câncer de próstata).

Que prognóstico você tem?

O prognóstico da HBP depende de cada paciente. Aqueles com próstata maior e PSA mais alto (excluindo o câncer) têm maior probabilidade de retenção de urina e precisam de cirurgia.

Qual é o tratamento

A HBP aparece em todos os homens, embora não cause problemas em todos eles. Quando a HBP causa desconforto (dificuldade em urinar, retenção de urina, sangramento, infecções), o tratamento é necessário. Existem medicamentos que melhoram a amplitude da uretra prostática e facilitam a saída de urina da bexiga. São os alfa-bloqueadores (doxazosina, terazosina, silodixina) que abrem o colo da bexiga e os inibidores da 5-alfa-redutase (finasterida, dutasterida), que diminuem o tamanho da próstata. Exitem também vários suplementos naturais que resolve esse problema e o curaprost funciona justamente para diminuir a próstata, prevenir doenças e tratar algumas delas.

Quando o paciente não melhora ou não tolera a medicação, a cirurgia pode ser indicada. Envolve remover a porção da próstata que causa o bloqueio. Existem vários métodos para isso: Abertamente através do abdome ( adenomectomia) quando a próstata é muito grande e transuretralmente (endoscopia) quando a próstata é média ou pequena. A RTU (resseção transuretral da próstata) pode ser usada com dispositivos elétricos e a cirurgia a laser KTP , também chamada de laser verde.

Como isso pode ser evitado?

Uma dieta saudável, incluindo componentes como selênio e vitamina E, pode ajudar a prevenir doenças da próstata, embora não haja dados conclusivos a esse respeito. A obesidade está relacionada a próstatas maiores. Ir ao urologista quando os sintomas da micção começarem e realizar exames periódicos permite o diagnóstico de doenças da próstata a tempo. O início precoce do tratamento médico diminui o risco de progressão da doença e suas complicações.

Maneiras Naturais de Melhorar a Ereção

Deve ser aceito: às vezes o sexo não é tão bom quanto nos velhos tempos. Algumas circunstâncias como estresse, fadiga ou a passagem implacável dos anos prejudicam o desempenho sexual de homens e mulheres.

Particularmente em cavalheiros, a dificuldade em conseguir uma ereção pode estar associada a algum fator psicológico ou físico, como doenças ou consumo de medicamentos. Qualquer que seja a causa, estas são algumas maneiras naturais de combater a falta de ereções .

Açúcar, pressão e colesterol

Alto nível de açúcar no sangue, hipertensão e altos níveis de colesterol e triglicerídeos são inimigos sexuais dos homens por excelência, mas também representam uma ameaça à vida. A má saúde cardiovascular pode causar não apenas a falta de ereções , mas também derrames ou ataques cardíacos. Cuide da saúde do seu coração e do seu cérebro e, ao mesmo tempo, você cuidará da saúde do seu pênis.

O músculo que você deve exercitar

O exercício de bisceps e peitoral não é tão eficaz na obtenção de ereções fortes quanto o exercício do músculo pélvico. Fortalecer o assoalho pélvico é essencial para melhorar o suprimento de sangue para o pênis e melhorar o desempenho sexual. Para fazer isso, você só precisa realizar duas ou três vezes ao dia os famosos exercícios de Kegel, que consistem em apertar e liberar repetidamente o períneo, a área que fica entre o ânus e os testículos.

Dieta balanceada

Comer menos carne vermelha, carne processada e grãos refinados e aumentar o consumo de frutas, vegetais, grãos integrais e peixe pode fornecer mais energia ao corpo e evitar a sensação de cansaço que afeta o desempenho na cama, então se você fizer uma dieta balanceada juntamente com o suplemento v8 big size que é um produto natural para ter boa ereções, seu resultado será ótimo.

Prefere tamanho pequeno … mas sua cintura

A obesidade geralmente causa disfunção erétil, porque aumenta os riscos de diabetes e doenças cardiovasculares. Nós sabemos: para obter ereções fortes e prolongadas, todo o truque está na corrente sanguínea . Se você tiver problemas com o fluxo de sangue em seu corpo, seu pênis não reagirá da melhor maneira.

Caminhada

Apenas 30 minutos de caminhada diária diminuem o risco de disfunção erétil em 41% , de acordo com um estudo de Harvard. A obesidade é um fator que pode alterar o fluxo sanguíneo para o pênis , portanto, tente manter um peso saudável.

4 Coisas a saber sobre a ejaculação precoce

Ainda vítima do tabu, a ejaculação precoce é generalizada. Descubra as causas e as possíveis soluções. A ejaculação precoce é um dos distúrbios sexuais mais comuns. Trata-se de um em cada cinco homens na França. Existem soluções e tratamentos adequados, mas apenas 13% das pessoas afetadas têm o reflexo de consultar um médico. De fato, o tabu referente a essa disfunção força uma certa parte das pessoas afetadas a sofrer em silêncio. Uma situação lamentável, pois gera estresse e bloqueios no nível do casal. Aqui está tudo o que é essencial saber sobre isso.

Você não é o único

Não é fácil definir uma medida exata de se uma pessoa está sofrendo de ejaculação precoce, mas os pesquisadores a avaliam em 1 minuto e 30 segundos entre penetração e ejaculação. Segundo o site americano Medical Daily , um em cada três homens experimentou esse tipo de distúrbio pelo menos uma vez na vida.

Quando se preocupar?

Certas situações, como um novo encontro, um período de estresse ou uma longa abstinência, podem ser responsáveis ​​pela ejaculação precoce, sem necessidade de se preocupar. Mas se o distúrbio ocorrer em quase todos os relatórios, ou mesmo durante a masturbação, será necessária uma consulta médica para resolver o problema.

A ejaculação precoce pode ocorrer na primeira relação sexual ou mais tarde na idade adulta.

Fatores de risco

As causas da ejaculação precoce permanecem difíceis de determinar. Se os especialistas há muito pensam que essas são todas as causas fisiológicas, agora sabem que os mecanismos envolvidos são um pouco mais complicados.

Sentimentos de culpa, ansiedade, problemas com o casal, disfunção erétil, certos problemas da tireóide, bem como inflamação ou infecções da próstata e da uretra estão entre as muitas possibilidades mencionadas.

Soluções

Muitas pistas podem ajudar a superar distúrbios de ejaculação precoce. Masturbação antes do sexo, posições adaptadas durante a relação sexual, parando para frente e para trás quando sentir que o orgasmo é iminente, respiração abdominal, certos medicamentos ou suplementos naturais para ejaculação precoce como o Sperm Control, trabalho no casal, técnicas de sexo tântrico … diferentes tratamentos requerem um pouco de paciência e cada pessoa deve encontrar aquela ou aquelas que lhe agradam.

Dicas Para Acabar com a Queda de Cabelo

Querendo ou não querendo, a vaidade é algo que faz parte do ser humano, inclusive os homens.

É por isso que não tem nada melhor do que estar bem consigo mesmo, sentindo-se feliz com a própria aparência.

Parte disso tudo são os cabelos que, muito mais do que uma questão estática, ainda servem como proteção para o couro cabeludo contra os raios solares, por exemplo.

Por isso, quando a queda de cabelo se apresenta, nada melhor do que procurar uma forma de resolver o problema para que ele não evolua até a perda total dos fios.

O que muita gente nem imagina é que existem remédios para queda de cabelo e é justamente sobre eles que vamos falar agora.

Remédios para queda de cabelo

Não importa qual seja a causa da queda de cabelo, existem meios de tratar o problema e o principal deles é usando remédios específicos para essa finalidade, além de remédios de farmácia ainda existem suplementos naturais como o Hl Blocker que ajuda a prevenir a queda de cabelo e fazer novos fios.

Então, vamos conhecer os principais remédios para queda de cabelo:

  • Finasterida

Um dos principais remédios para queda de cabelo, finasterida é o nome da substância, vendida sob o nome comercial de Propecia ou Proscar.

Ele foi primeiramente desenvolvido com o objetivo de tratar o câncer benigno de próstata. No entanto, um dos seus efeitos colaterais foi o crescimento de cabelos e ele foi aperfeiçoado para essa finalidade.

No entanto, o seu uso pode ter alguns efeitos colaterais desagradáveis, fazendo com que não possa ser sempre recomendado.

  • Minoxidil

Também conhecido pelo nome comercial Rogaine, esse medicamento foi aprovado pela FDA para tratar a calvície, visto que por muitos anos ele foi usado no tratamento da hipertensão arterial.

No entanto, o fato é que no tratamento da hipertensão com esse medicamento em cápsulas foi notado um aumento no crescimento dos cabelos e pelos.

Por isso, a indústria farmacêutica passou a desenvolver esse medicamento em forma de loção, para ser aplicada diretamente no couro cabeludo.

  • Cortisona

Esse também é um poderoso remédio para queda de cabelo e é oferecido em forma de injeção diretamente no couro cabeludo.

Ele também está disponível em forma de comprimidos e de pomada de uso tópico, no entanto, os comprimidos são muito fortes.

  • Remédios naturais

Atualmente o mercado oferece uma grande variedade de remédios feitos unicamente com ingredientes naturais para tratar a queda de cabelo.

Além de serem muito eficientes, eles também não causam nenhum tipo de efeitos colaterais, o que é excelente.

Pronto, agora você já conhece alguns tipos de remédios para queda de cabelo, se deseja ver mais detalhes assista o vídeo abaixo:

Fazer vasectomia causa impotência?

Por causa da falta de informações a respeito, um grande número de homens acredita que a vasectomia pode acabar causando a perda do desejo sexual ou a impotência.

No entanto, os estudos a respeito desse assunto mostram justamente o contrário, ou seja, que a realização de um procedimento de vasectomia pode até aumentar o desejo sexual masculino.

Uma pesquisa realizada recentemente na Universidade de Frankfurt, Alemanha, usou 294 casais. Ela mostrou que houve um aumento de 12,4% na frequência com que os homens tinham relações sexuais depois da vasectomia.

Além disso, 4 em cada 10 participantes dessa pesquisa relataram que sua vida conjugal apresentou uma melhora significativa depois de realizar o procedimento cirúrgico.

Mais do que isso, os homens que fizeram vasectomia ainda disseram ter percebido um aumento no desejo sexual, ter orgasmos mais intensos e mais ereções.

As mulheres também notaram os benefícios, relatando que a frequência de relações sexuais aumentou depois que o parceiro realizou a operação.

Segundo os pesquisadores, esses resultados podem estar associados com o fato de que os homens ficam mais relaxados ao terem relações sexuais sem o risco de uma gestação indesejada.

Já um estudo de 2015 chegou à conclusão de que os homens que passaram por uma vasectomia têm cerca de 6 relações sexuais por mês, contra 5 relações sexuais de homens que não fizeram o procedimento.

Leia Também: Chega ao Brasil o Titanus, um Suplemento Natural Para Melhorar a Ereção e Retardar a Ejaculação.

A vasectomia é um procedimento de risco?

Não mesmo, a vasectomia é um procedimento simples, que leva cerca de 15 minutos para ser realizada e não oferece qualquer risco para o homem.

No entanto, ainda é muito grande o número de homens que, mesmo querendo, acaba não realizando o procedimento por medo.

Na Inglaterra, por exemplo, houve uma queda de 2/3 na quantidade de homens que buscam por essa cirurgia nos últimos 10 anos.

Vantagens da vasectomia

Para realizar o procedimento são feitas duas pequenas incisões no escroto, para que seja feita a retirada dos ductos deferentes, que é por onde os espermatozoides passam.

No entanto, mesmo depois do procedimento, o homem continuará ejaculando e produzindo o líquido seminal e a secreção prostática, porém sem espermatozoides.

O procedimento é oferecido até mesmo pelo sistema público, inteiramente gratuito, ou por convênios médicos, apresentando um índice de complicações muitas vezes menos do que a laqueadura feita na mulher.

Pronto, agora você já sabe que a vasectomia não causa impotência sexual e não traz qualquer tipo de problema para o desempenho sexual.